Blog

Câncer de próstata: ganho de peso na juventude está fortemente associado à agressividade do tumor

Um novo estudo, apresentado no Congresso Europeu sobre Obesidade (dia 16), descobriu um fator de risco que aumenta o risco de um homem morrer de câncer de próstata. De acordo com pesquisadores suecos, o problema está no ganho de peso: indivíduos que engordam no final da adolescência e na faixa dos 20 anos (17 e 29 anos) têm mais chances de desenvolver tumores com risco de vida décadas depois. A pesquisa revelou, também, que a cada 1 kg ganho entre 17 e 29 anos, o risco para esse tipo de tumor aumenta 13%.

O estudo

Os resultados se basearam na pesquisa de 258.477 participantes acompanhados por uma média de 43 anos.  O peso foi medido pelo menos três vezes entre as idades de 17 e 60 anos. Dados do estudo mostram que um total de 23.348 participantes tiveram câncer de próstata e 4.790 morreram.

Os únicos fatores de risco bem estabelecidos para a doença, como o aumento da idade, histórico familiar e vários marcadores genéticos, não são modificáveis. Por isso, os pesquisadores se empenham em identificar aqueles fatores que podem ser modificados para se evitar a doença.

Pesquisas realizadas anteriormente encontraram fortes evidências ligando a doença ao excesso de gordura corporal, mas as razões não estavam claras. Segundo a pesquisadora Marisa da Silva, do Departamento de Medicina Translacional da Universidade de Lund, uma das autoras do trabalho, “Não sabemos se é o ganho de peso em si ou a longa duração de ser mais pesado que é o principal motivador da associação que vemos”.

O urologista e uro-oncologista Leonardo Welter dá uma orientação fundamental para as famílias que têm filhos com a mesma idade que o estudo preconiza: “Prevenir o ganho de peso é uma das formas de prevenir a doença no futuro. Para tanto, é preciso adotar precocemente bons hábitos, como alimentação saudável, prática de atividades físicas e evitar o sedentarismo, como, por exemplo, longas horas jogando videogame. Por isso os pais devem estar atentos às atividades cotidianas dos filhos”.

Ligue o alerta: tolerância zero para obesidade

Os resultados do estudo apresentado alertam a população para a prevenção da obesidade e do sobrepeso na juventude, de acordo com os autores.

De acordo com o Atlas da Obesidade, da World Obesity Federation, parceira de agências internacionais, incluindo a Organização Mundial da Saúde, a obesidade vem crescendo no mundo todo deve atingir 41% da população adulta em 2035. Informação preocupante faz alusão à obesidade infantil, que deve prevalecer de forma mais acentuada entre crianças e adolescentes, subindo de 10% para 20% dos meninos do mundo e de 8% para 18% das meninas.

Fique atento

O câncer de próstata no Brasil é o segundo mais comum entre os homens – ficando atrás apenas do de pele não melanoma. É considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de 75% dos casos acontecem em homens com mais de 65 anos. O aumento na incidência da doença ocorre pela melhora e evolução dos métodos diagnósticos e também pelo aumento da expectativa de vida. “É fundamental que os homens deixem o tabu de lado e comecem a realizar os exames periódicos. Assim como qualquer tipo de câncer, quanto antes diagnosticado, melhores as taxas de cura e a possibilidade de tratamentos menos invasivos o que possibilitará uma melhor qualidade de vida após o câncer”, reforça Leonardo Welter.

Compartilhe:

Atendimento

Entre em contato e agende uma consulta.
Será um prazer ajudar você.

Agendamentos (WhatsApp)

Curitiba – 41 9200-0300

Atendimento por telemedicina

 

 

Assessoria de Imprensa

contato@bayercamposcom.com.br

Clínica Nassif

IOP - Instituto de Oncologia do Paraná

Instituto Paranaense de Urologia / Hospital São Marcelino Champagnat